7:00AM

Trimmmmmmmm... 

E com um pulo saí da cama!

Vá lá que não acordei a patroa ;) 

Já tinha todo o equipamento arrumado e alinhado para a batalha de hoje.

A Corrida do Aeroporto.

Tinham-me dito que a corrida era cheia de altos e baixos... e comprovou-se.

Saí de casa era +/- 7:35AM. E desta vez decidi tomar uma estratégia diferente.

Normalmente vou tomar o pequeno-almoço primeiro e depois sigo para o local da prova para levantar o dorsal.

Apesar de estar a sair bem cedo de casa, receava que apanhasse fila, então fiz ao contrário, primeiro o dorsal.

Cheguei ao local da partida ainda antes das 8:00AM.

Segundo a organização, a tenda dos dorsais abriria pelas 8.00AM.

Mas, para minha (bela) surpresa, já lá estavam algumas raparigas da organização para atender. Lá tratei de levantar o dorsal que foi num instante.

Apesar de estar sozinho, reparei que essa tenda estava preparada para atender 4 filas de participantes...Like :)

Ao dar meia volta, reparei que também havia um bengaleiro, e do outro lado 8 (se não me engano) casas de banho portáteis.

Ambos me iriam dar bastante jeito dentro de pouco tempo.

Segui para o carro e fiquei a pensar "Onde raio vou comer agora qualquer coisa?!?!".

Conheço muito mal a zona da Alta de Lisboa. Mas mal cheguei por lá, perto do Jardim das Conchas, encontrei um Café chamado Kafofo.

É já este...

Pequeno almoço habitual... Galão, torrada, bolo. Desta vez calhou ser um pastel de nata ;).

Prova superada, segui de novo para a partida.

Quando cheguei, havia já uma pequena fila de carros para entrar, mas nada do outro mundo. Lá dentro havia 2 parques de estacionamento bastante grandes gratuitos para os participantes.

Isso foi bastante simpático, pois ali ao pé da zona de partida não havia locais para estacionar. Creio que só se fôssemos para a zona da Alta de Lisboa.

Chegado ao local de encontro, lá nos fomos reunindo aos poucos e poucos.

De tempos a tempos, passavam 2 fotógrafos do Lestudio.

Ao início éramos 3...



Depois 6...


e pouco depois já quase todos estávamos a saltar...

Algures entre as fotos fui dar duas voltinhas de aquecimento, da partida ao parque e voltar.

Por esta altura já faltavam apenas uns 20m. Eu e mais uns Vicentes fomos para a entrada do "garrafão" da partida.

Ainda estavam lá os seguranças a segurar uma fita que impedia a entrada.

Coisa que não demorou muito a passar.

Lá entrámos no garrafão, e consegui segurar uma posição na primeira linha de partida.

Nestes momentos (a segundos antes da partida) o que é que uma pessoa pensa?

- Hoje é para bater o meu tempo !

 - Ahhh... Esqueci-me de pôr o Tofu fora do congelador...

- "Granda" Sporting ontem...

- Na morte da bezerra?


Já agora, gostava de ouvir da vossa parte. Escrevam nos comentários :)

Partida !!!



Mal saímos da zona da partida, dei conta de uma subida bem puxada.

Não sei se forcei demasiado no início para me manter colado aos primeiros, sei que depois, mais tarde, pelo quilómetro 4, dei conta de um cansaço fora do comum que me mandou um pouco abaixo.


Esta prova citadina, mesmo não tendo o Rio Tejo como companhia, zonas emblemáticas da cidade para contemplar, pouca gente na rua (mas os que estavam apoiavam) e com muitas subidas e descidas, acaba por ser uma prova bastante gira de ser feita.

Apesar de citadina, não é feita com tráfego ao lado. Ou seja, não temos ali uma fonte de poluição ao nosso lado.

É uma zona nova da cidade de Lisboa com muitas árvores e bastante tranquila.

Num mural podia-se ver vários Corvos pintados, mural que antecedia a entrada da Pista de Atletismo Municipal Professor Moniz Pereira.

Não é todos os dias que se corre em pista :)

Demos lá dentro uns quase 3/4 de volta e saímos direitos ao Jardim da Quinta da Paz que fica mesmo ao lado.

Este é um espaço verde recente com um lago. Do pouco que vi pareceu-me bem giro, a ver se passo por lá com um pouco de mais calma.

Saindo do parque, começávamos a volta de regresso até +/- onde tínhamos começado.

Foi por esta altura, na saída do parque, que comecei a sentir-me mais cansado do que o costume.

Se calhar era daqueles dias que não eram bem para correr... estava eu tão bem na caminha... Ahhhhhh... :\

Senti essa cansaço durante 1K, creio, e aos poucos e poucos lá fui estabilizando.

Pelo quilómetro 5, havia o habitual abastecimento de águas e passávamos também por um checkpoint de chip.

Por essa altura estava com 19:22 de prova e já o grupo da frente tinha fugido e esticado bastante.

E quando se vê um fotógrafo o que é que se faz ?


Sooooorrrriiiiirrrrr ! (Quem sorri suas dores espanta ?? Nammm...)


Esta foi mais uma das provas que corri a maioria do tempo sózinho, mas ao longo do percurso fui reparando num atleta que representava a Casa do Benfica de Algueirão Mem Martins, e o curioso é que não estando ao despique, de tempos a tempos íamo-nos ultrapassando um ao outro, curioso...

E lá seguimos a caminho do jardim da Quinta da Conchas.

Na descida para a entrada do jardim, tornei a ser ultrapassado pelo atleta do Benfica.


No Jardim da Quinta das Conchas, já há uns tempos fiz uma prova bastante gira, a Corrida dos Namorados.

É um jardim também bastante agradável, isto para passear claro está.

Para correr é um pouco complicado, há zonas que com chuva ficam enlameadas.

Já a entrada para o parque, sendo em calçada é um pouco arriscado. Tinha chovido na sexta à noite e tinha algum receio de escorregar. Mas lá se passou.

Dentro do parque, a maioria do percurso era numa terra batida, e por vezes parecia que já tinha sido alcatroada. Não cheguei a perceber bem que piso era aquele. Mas o que deu para perceber e bem, foram as suas subidas.

E aqui na subidas, encontro de novo o atleta do Benfica.

E começo a reparar num padrão. Nas descidas e alcançava-me sempre; nas zonas planas creio que era +/- taco a taco, e mesmo assim talvez com mais vantagem para ele, mas nas subidas era sempre eu que o passava.

À conta dessas subidas passei-lhe e fiquei à sua frente.

A saída do parque era feita numa descida que curvava em cotovelo para a avenida que se vê na foto de cima, mas agora a subir.

Por esta altura, apesar de ter feito esforços nas subidas do parque, estava-me a sentir melhor aos poucos e poucos.

Fiz a subida e entrávamos na parte final da prova. Estávamos no quilómetro 8.

A parte final da prova era basicamente uma grande recta a descer, seguido da sua respectiva subida, ora lá está.

Nesta recta fui ultrapassado de novo por ele.

Decidi então seguir atrás dele, mas mantendo o mesmo ritmo.

E começa a descida... seriam +/- uns 400m para baixo e outros 400m a subir.

E eu pensava: "se ele não fugir aqui e se o padrão estiver correcto, vou conseguir passa-lo na subida."

Consegui segurar a distância na descida e mal damos a volta para começar a subir... Estava certo :)

Fiz uma grande arrancada, conseguindo ganhar uma boa vantagem.

Quando corro, e creio que já uma vez o disse aqui, não corro para lugares, mas para tempos - eu nem sabia em que posição estava, mas gostei muito de, pela primeira vez, ter tido o discernimento de criar uma estratégia que me permitiu subir 1 lugar, e acima de tudo, foi uma maneira de correr mais rápido.


Finda a subida, sabia que ainda tinha uns 700m para correr, e que essa parte final era maioritariamente a descer.

Mal entrei nessa fase final pensei "Não vais deitar tudo (o que quer que isso seja) a perder pois não ?" E lá me esforcei para manter a diferença entre os dois.

Consegui, mas não por muito, 4 segundos. Fosse a prova a descer mais uns metros, e lá era passado de novo :)


Acabei a prova com 39:23 tempo de chip.

32º Lugar da Geral (tem piada que o meu dorsal era o número 32)

7º no Escalão.


No fim, ainda fui lá dar um aperto de mão ao atleta que tantas vezes me passou.

Tenho andado na casa dos 39:00 há já algum tempo, em provas com altos e baixos e vários tipos de pisos. A ver se numa prova mesmo plana e de alcatrão como é que me safo. E a próxima vai ser a Corrida do Montepio, é mesmo uma a esse pedido :)

No fim da prova recebi um saco com 1 maçã de Alcobaça (embalada e lavada), 2 garrafas de água, 1 íman com a data e o logótipo da corrida, 1 barra de cereais e 1 pacote de fruta desidratada às fatias.

Ouvia-se nos altifalantes que quem já tivesse acabado a prova havia também gelados para todos :)

Não o fui levantar, tanto aqui como na Meia Maratona.

Fui levantar as minhas coisas ao bengaleiro, fiz os meus alongamentos à medida que ia bebendo as águas. Entretanto, lá iam chegando os Vicentes.

Esperámos por todos para tirarmos uma foto de "família". Ora cá está :)


21 Vicentes no total :)


No final de tudo, ainda houve dois sorteios. De uma caixa onde estavam os números dos dorsais, foram saindo números até que se encontrou dois que estavam presentes. Um deles foi um Vicente !!!

Prémio (se não me engano) : Fim-de-semana no Alentejo. O outro prémio era uma viagem aos Açores.


Notas finais: (1 a 5)

Kit Atleta incluía (4): 

* T-shirt

* Factura da Prova passada pelo Clube ANA

* Pub. São Silvestre de Lisboa

* Pub. 4 your family, serviços de apoio à família

* Desconto GeoStar de 100 euros em compras acima de 1500 euros

* Chip

* Dorsal

Percurso (4)

Organização (5) - Tudo impecável.

Preço (4)

É para repetir?


Rufo Maestro...

Tchanrannnn...

Sim :)

É uma prova dura devido a tanta subida, mas a zona é engraçada. Inclui dois jardins e uma pista de atletismo. Vários tipos de piso, o que é interessante quando faz bom tempo. Em tempo de chuva pode ser perigoso.