"Acelerámos... Cruzámos a meta em conjunto... E concluímos a nossa Maratona 4h18min após temo-la iniciado!"


Antes de chegar à meta, recordo-me do que a Sandra tinha dito, "Olhem em frente e sorriam quando estiverem na meta! Depois não se queixem que não ficam na vossa melhor posição!"

Pois bem, como este seria um momento a registar de futuro, obviamente que iríamos (eu e o Gonçalo) colocar o nosso melhor sorriso! Na reta final do sprint, vemos, então, ao longe a imagem do CorrerLisboa e oiço a Sandra chamar o meu nome! Era mesmo o fim... Era agora que teríamos que colocar o tal melhor sorriso! Mas haveria melhor sorriso do que aquele que tínhamos mostrado ter durante toda a prova? Duvido...Foi simplesmente mantê-lo e cruzar a meta!


Após a euforia de cruzar a meta, paro... olho em redor... e vejo pessoas! Não pessoas quaisquer... Eram as amigas (Susana, Filipa, Li, Sue - ainda que estivesses longe), o pai e a mana que lá estavam! Enquanto eu ia sorrindo de felicidade, eles sorriam de orgulho! A adrenalina era muita! O contágio mais ainda! E neste entretanto, Vicentes foram chegando, perguntando se estávamos bem e felicitando-nos... Estávamos todos contagiados pelo êxtase uns dos outros! 


Estava feita a dura prova para a qual tinha dedicado demasiadas horas dos últimos meses a treinar! Tinha valido o esforço de tantos treinos matinais aos sábados e de outros tantos treinos de fim de tarde. Tinha valido o esforço de vários momentos abdicados em prol dos treinos... Todo o esforço feito tinha, de facto, valido a pena.


3 Semanas passaram (e desculpem-me o desfasamento do post anterior)... recordo o momento como se fosse ontem e com a mesma consideração e respeito que tinha antes de a ter feito. Vários apontamentos há a reter, desde os treinos, à alimentação, à motivação e terminando com a recuperação, esta activa, a meu ver (deixo este assunto para um post futuro).

Mais do que uma "simples" corrida, a Maratona tornou-se como que uma escola. Li, pesquisei, informei-me com outros atletas, adoptei comportamentos e procedimentos adequados à prova e cresci enquanto "atleta". E mais do que tudo, aprendi a entender os sinais do corpo.


Se é para repetir? Apesar dos estímulos, por enquanto não é para repetir! O corpo anseia pelas curtas distâncias e eu também...

Naturalmente que não poderia encerrar este assunto da Maratona, sem um especial agradecimento a todos aqueles que de uma forma ou de outra, contribuíram para que este objectivo pessoal fosse à avante! Vários incentivos recebi, manifestações de apoio igualmente e tudo acolhido calorosamente! Aqui, deixo um especial agradecimento a todos os Vicentes. "Mininas", não estão esquecidas!


E para esses mesmos Vicentes, tenham a audácia de se desafiarem a vós próprios, de quererem ir mais além, porque esse mais além só será alcançado quando se predispuserem a tal. Seja uma corrida de 10km, 21k, 42km ou mais ainda...Definam o objectivo que pretendem, treinem, deixem-se envolver pelo momento, desfrutem e corram simplesmente!