Subida a Al Amarat! Mas sois Omanos?

O fim de semana ainda mal tinha começado e no dia seguinte, novo treino...subida a Al Amarat, uma pequena montanha de 7kms com um desnível positivo de 500 metros. Durinho...mas após chegada ao topo, tirámos a foto de família e apreciámos a paisagem panorâmica sobre toda a cidade de Muscat. A extensa área com misturas de meio urbano e rural, e também toda a área desertificada envolto de montanhas e o mar ao fundo...fantástico! Foi o click para saber que a partir daquele momento iria sentir alguma nostalgia no futuro próximo! E no final do treino, percebi porque tinham planeado este treino que já exigia alguma preparação...é que na semana a seguir tinha lugar a grande corrida "Wadi Bani Auf Race", uma corrida de subida a uma montanha por meio de Wadis (conhecido como oásis) com 31kms no total e um desnível positivo de 2000 metros (ainda pensei se não ia correr na Gerês Marathon). Ainda demorei algum tempo a dar uma resposta, mas passados 2 minutos, disse que sim...afinal, somos ou não somos capazes de aceitar novos desafios? Vocês percebem!

Wadi Race! Omã, aquela montanha bateu-me!

A corrida teve lugar num Sábado e durante a semana descobri que afinal era para se fazer em equipas de 5 (que iam revezando entre si a correr) e que cada equipa tinha de levar um todo-o-terreno de apoio e logística aos corredores. E lá perguntei eu se ainda havia equipas disponíveis para acolher um Vicente...e passados alguns segundos tive a resposta que sim! Ia ficar na última equipa inscrita na corrida. E na muche! Nós tínhamos uma vantagem sobre todas as outras, o espírito! Um ambiente fantástico entre os 4 em que objectivo era o de aproveitar aquela oportunidade e de nos divertirmos ao máximo! Eu disse 4? Sim, tínhamos menos um que todas as outras equipas e o nosso condutor também fazia de corredor. Algum problema? Jamais! E lá fomos nós, num Sábado de madrugada, para a corrida que ficava a mais de 150km de Muscat. A corrida começava às 8h da manhã e quando lá chegámos já se apresentava um ambiente bem típico das nossas corridas. O pessoal a aquecer, a boa disposição, a preparação para os abastecimentos, as ligaduras e o clássico cheiro a bálsamo! Seria sem dúvida uma bela jornada pela montanha! Após o tiro de partida, deu logo para perceber que havia um fosso entre duas ou três equipas e todas as outras (eram cerca de 15). E no caso da minha equipa, logo no 1º km ficámos sem um elemento por lesão. Substituição forçada, mas a jogar com 3 também se pode ganhar! O camisola amarela da nossa equipa (Eu!) lá galgou uns valentes kms, assim como os outros 2, mas nunca me tinha deparado com subidas tão ingrimes. Nunca fiz um trail, mas correr paredes não é muito fácil...e no último km consegui a proeza de fazer 10'/km (ri-te Brigitte, ri-te!).



Todo o percurso foi de uma beleza inimaginável e de constantes paisagens sublimes que superaram todas as expectativas que tinha sobre a corrida ou dos famosos Wadis de Oman e asfalto ou piso de alcatrão só mesmo no início e no fim. No final, fomos a última equipa a chegar, mas senti-me como se tivesse ganho a prova. E se de lá de baixo a montanha assustava, era no topo que a vista mais impressionava! E quando descemos (de jipe) quase nem acreditava que tínhamos feito o mesmo percurso a subir, mas a correr!



Seria tempo de regressar a casa! Apesar desta segunda ida ter sido bastante agradável, também já tinha saudades das nossas corridas, do Correr Lisboa, dos meus amigos, família e claro, da minha grávida! E no último dia, ainda tive a visita dos meus 2 grandes amigos dos Muscat Road Runners. O Vijay e o Sunil, a quem lhes posso deixar o meu muito obrigado por me terem acolhido e pela total disponibilidade em estarem comigo e darem-me a conhecer Muscat. Troquei igualmente uma camisola nossa do Correr Lisboa pelas duas camisolas míticas do grupo, que em breve farão parte da nossa sede. E ainda recebi um presente em troca que já tive o prazer de partilhar convosco! Tâmaras! O néctar dos corredores, como eles disseram! E aproveitando aqui o espaço, não queria deixar de agradeço pessoalmente ao Joshi, Fiona, Celso (um português que conheci nas corridas em Oman), Cholo, Julie, Mark, Hitesh, Said, Mohammed, Mana, Christian, Wajid...bem, a todos os que fazem parte dos Muscat Road Runners e com que tive o prazer de correr. E novamente, um agradecimento especial ao Vijay e Sunil! Estaremos em contacto e um até breve!



Os conselhos que vos deixo...
Deixo-vos algumas dicas quando vão para fora, por um fim de semana, semanas, meses, em férias ou em trabalho:

- Levem os ténis e alguma roupa de corrida. Descubram um buraco na vossa mala para colocar a indumentária. A mala não vai pesar muito mais por isso, e nunca se sabe...

- Pesquisem por grupos locais de corrida (à semelhança do Correr Lisboa) e entrem em contacto com esse grupo, por email ou via facebook. Por regra, serão bem recebidos e sentir-se-ão mais à vontade para correr no meio da cidade (ou do local) com esse grupo

- Perguntem localmente se a nossa camisola amarela (claro que vão correr com a t-shirt do Vicente!) tem algum significado local e se é apropriada para correr localmente (de forma a evitar algum eventual mal-entendido) 

- Tentem levar algum dinheiro, uma identificação (eu tinha comigo o cartão de cidadão), a pulseira SportID (recomendo-vos) e uma máquina fotográfica pronta a disparar em modo sport! Sim, porque poderão correr por locais emblemáticos e vão querer partilhar esses momentos connosco!

- Caso optem por darem umas corridas solitárias, peçam um mapa e perguntem por onde devem correr. O ideal seria fazerem um reconhecimento do terreno antes de irem para lá correr

- Divirtam-se e contagiem a boa disposição juntos dos locais e dos grupos de corrida. Verem um estrangeiro a correr com uma onda positiva é meio caminho andando para socializarem convosco e sentirem-se mais integrados

Muscat Road Runners!
This article was written in Portuguese, although I would also like to say a few words in English for those who accompanied me on this adventure in Oman. This article describes my short time experience in some races and training sessions in Oman, in particularly with the Muscat Road Runners, with whom I had the pleasure of sharing the company and willingness to dozens and tens kms that we ran together, and of course, with a special focus in one of the best races ever (for me), the Wadi Bani Awf race! Thanks for all! Please, continue with the same spirit and joy and I hope to see you all again in the future!