Já dizia Ricardo Araújo Pereira em "Isto dos runnings... é tipo correr mas... mais caro! - Correr é... correr por correr com mais ou menos velocidade... o Running é correr com uma data de jigajogas ligadas a ti para medirem parâmetros sendo transferidos para aplicações que registam a tua velocidade, calorias, percurso, etc., e depois as aplicações vão fazer queixa do que tu fizeste ao Facebook!". Tenho que concordar, já dei por mim a ficar sem bateria no relógio de corrida... depois de ter feito 1Km de treino... e voltei para trás fui para casa carregar a bateria e voltei ao ponto de partida! - história verídica de quem agora não consegue passar mais de 3 dias sem ir correr... mas nem sempre foi assim!

O termo "Moda do Running" pairava na minha cabeça... e eu que não gosto de "modas" porque as mesmas vão e vêm à mesma velocidade... mas queria compreender, queria saber o que movia aquelas pessoas todas a correr nas ruas e nos parques, ao sol e à chuva, ao frio e ao calor. Tinha que tentar... tive uma primeira abordagem em 2012 mas ficou-se pelas intenções, tornei-me de novo semi-sedentário - trabalho de escritório, sofá, comer à bruta, televisão, jogar PlayStation "Call of Duty" até às tantas da manhã e dormir no máximo 5 a 6 horas por dia! Só não era 100% sedentário porque continuava a correr atrás de uma bola às segundas-feiras.

O peso do meu corpo atingiu a barreira psicológica dos 90Kg... não sendo eu um homem baixo (1,82cm), o meu IMC "Indíce de massa corporal" dizia que estava acima do meu peso médio, achei que estava na hora de fazer algo por mim, mas principalmente tinha que ser um exemplo para os meus filhos de 5 e 6 anos - "todos nós temos que ser pró-activos, saudáveis e aproveitar o que de melhor tem a Natureza, sendo que a vida não é só Casa, Televisão e PlayStation" - e se não for eu a mostrar isso a eles... quem vai ser? Disse... "HOJE VOU CORRER" e lá fui eu... no dia seguinte!

Dia 31 de Janeiro de 2014 foi a data que marcou o meu NOVO EU... Acordei às 6 da manhã... calcei os meus Ténis NIKE, coloquei a "SportBand" que tinha comprado em 2012 e tal como muita "cagalheta" que comprei... ficou arrumada a um canto! E fui para o Parque, corri 2,5Km e ... não aguentei mais!

- "Isto não é para mim!" disse EU... "amanhã tento de novo" ouvi o meu NOVO EU!

E assim foi... criei ritmos, Kms e tempos, reaprendi a utilizar o meu corpo e as minhas capacidades para atingir objectivos concretos. É por isso que estou viciado no "Running" e não concretamente na corrida... sem as jigajogas... tinha muito provavelmente desistido, não conseguiria correr apenas por correr... tinha que correr para atingir objectivos concretos e no meio saberia se estava a evoluir para atingir o OBJECTIVO! Criei uma meta especifica - Rock n' Roll Meia-Maratona de Lisboa!

Para isso teria que treinar, participar em treinos de grupos com corredores experientes, saber tudo sobre o mundo da corrida (revistas da especialidade, sites, blogues, etc), melhorar a minha alimentação, diminuir o meu peso, comprar umas boas sapatilhas de corrida, participar em provas... etc! Tinha 8 meses para me preparar para correr 21,098Km.

Conheci o Grupo "Correr Lisboa" no dia 22 de Fevereiro de 2014 no 9.º Treino Solidário. Adorei a iniciativa e o ambiente à volta do grupo... e como a minha primeira prova, a "Corrida Benfica" estava à porta... comecei a ser um frequentador mais assíduo dos treinos. Mais concretamente os treinos extras que ocorriam nos fins-de-semana... mais tarde rendi-me e comecei a ir também às terças-feiras! Com eles aprendi a "aquecer antes de um treino, a manter ritmos, a alternar diversos tipos de treino, a alongar após o treino e principalmente aprendi a gostar de correr! Continuo a ser um mini-versão do Dr. Rajesh Koothrappali da "A Teoria do Big Bang" em termos sociais durante os treinos e se calhar por isso é que ainda não tenho o Vicente estampado na minha T-shirt. Mas desde esse treino solidário que tenho acompanhado este enorme grupo... nos treinos solidários, treinos longos, provas, metas, nas lágrimas e nas alegrias... e em alguns dos "Vicentes" observava e compreendia as

dificuldades e conquistas.

No final de 2014 e em balanço foram 11 meses, 1.080Kms, menos 11Kg, 102 horas, 17 provas entre elas 2 Meias Maratonas e principalmente deixei um vício por outro... sim posso afirmar que estou viciado na corrida em vez do outro que cheira mal! Foi o ano UM para mim nas corridas, se fosse mais novo seria o ano ZERO mas como estou cada vez mais perto dos 40 do que dos 30, o ano 2014 será sempre considerado o ano UM!

Com tanta actividade física os meus filhos deixaram também eles o sofá de casa onde viam religiosamente o "Disney Júnior" e acompanham-me em algumas provas, tendo também eles já participado nas corridas dos Bambis. E ainda... quem diria...  até a minha mulher já se rendeu a este saudável vicio e desde o dia 1 de Janeiro de 2015 não tem faltado a um único treino das Quintas-Feiras "só para mulheres" do Correr Lisboa. Ou seja... uma família mais unida, saudável e feliz só porque eu decidi um dia dizer que... "HOJE VOU CORRER"... e FUI MESMO!