No dia em que corri meia hora na passadeira do ginásio, já lá vão sete anos, atingi algo que me pareceu do outro mundo, visto que nunca o tinha feito antes. E depois chegou a desmotivação, o abandono do ginásio e a vida letárgica pontuada de excessos gastronómicos, etílicos e notívagos.
No ano passado, depois de me consciencializar que algo tinha de mudar, visto fisicamente me encontrar cada vez mais limitado, voltei ao ginásio. Ao que se seguiu a corrida. Desde o primeiro, recebia convites, para os Treinos Lunares. E ao 94º participei. Escolhi seguir um grupo e três quilómetros depois estava completamente de rastos. Fiz o resto do percurso a caminhar.
No dia seguinte, ao falar com um amigo, que corre regularmente, ele explicou-me o básico de um treino, corridas, descansos, acelerações, ritmos lentos, descansos, etc.
 Para me motivar, inscrevi-me, para um mês depois, nos 10 quilómetros do Montepio. Como apoio, alguns amigos inscreveram-se também. Durante um mês dia sim, dia não, corri uma hora na passadeira. E voltei aos treinos na praia para, entre avanços e retrocessos, avaliar a minha evolução.
E chegou o grande dia. O meu objetivo era acabar, não desistir, não ser desclassificado (por excesso de tempo era o meu maior receio). E, para meu espanto acabei, em pouco mais de uma hora. Ver, em cima da linha de meta, o filho, a namorada, os amigos, os filhos dos amigos e desconhecidos a gritar por mim emocionou-me. E na semana a seguir inscrevi-me para os Dez Quilómetros dos Descobrimentos. E juntou-se a mim outro amigo, que também resolveu começar a correr. E nos Descobrimentos, todos atingimos ambos os objetivos.
Atualmente estou a alterar o meu treino. Estou a deixar de correr no ginásio, concentro a corrida em dois ou três treinos semanais, na rua, em treinos em grupo, com objetivos diferente, ganhar resistência, convívio e rapidez. Num desses treinos, penso que atingi a maturidade como corredor, num dia em tinha todos os motivos para não correr, todos os motivos para parar, mas fui correndo, correndo até chegar ao fim.
Tenho inscrições nos Dez Quilómetros de Atlântico e na Mini Maratona da EDP.. E tenciono continuar a correr e tentar fazer uma prova por mês, deixar-me ficar pelos dez quilómetros este ano.
Esta semana atingi vinte e quatro horas de corrida registadas.  Perdi um dia na minha vida? A avaliar pelo apoio que recebi, pelos amigos que fiz e pelo melhor que me sinto tenho a certeza que ganhei o primeiro de muitos dias de qualidade de vida.

Carlos Rodrigues