Olá a todos de novo ;)

Este mês desloquei-me a Setúbal, para mais um "picar de ponto" no meu mapa...

"Um dia hei de ter feito todas as Meia do País catano !"

Ando aqui num estudo de mercado (ajudado por alguns Vicentes e desde já muito obrigado) para descobrir todas as meias que temos cá em Portugal Continental.

Os resultados apurados até agora indicam que há 32 provas. E destas, já fiz 9.

Até ao fim da época farei outra, Figueira da Foz.

Acordei mais cedo do que é costume e pelas 7:40 arrancámos de Lisboa.

A Rita Afonso, o Pedro Serra e eu.

No dia anterior, na Prova "Circuito dos Parques Brio", tinha chovido à brava e esta manhã ia +/- pelo mesmo caminho.

O que até não era mau, uns dias antes estive um dias quentes à brava, e tendo a ideia como era a prova, apanhar calor não ia ajudar nada.

Chegámos ao Centro Comercial Alegro e lá fomos tratar dos dorsais.

Ao chegar lá aconteceu uma coisa engraçada.

Acabado de chegar ao piso do dorsais, uma rapariga (Sónia Capitão-Mor) vira-se para mim e diz.

"Olá Vasco tudo bem ?" (se não foi isto, foi algo muito parecido eh eh eh)

Resposta minha : "................Epah não me leves a mal mas não estou a ver quem és :\"

Rapidamente percebi que eram 3 Vicentes.

Ufa.... :)

Para quem corre nos treinos do Correr Lisboa que não os de terça-feira, se calhar até não me conhecem.

E para quem não me conhece, eu costumo dar o aquecimento às terças, e à nossa frente costumamos ter um grupo que pode variar entre 60/80/100 pessoas conforme a altura do ano.

Somos muuuuuuuuuuuuuuuuuitos e não consigo fixar a cara de todos ;) Por isso desculpem se alguma vez não vos reconheci :)

Levantados e colocados os dorsais, lá fomos para a zona da partida.

À medida que caminhávamos, juntavam-se cada vez mais Vicentes.

E lá tirámos a foto do costume :)

 Como podem ver na foto, eu estava com uma t-shirt térmica, luvas e um plástico.

Estava fresco e vento. Mas à medida que se aproximava a hora da partida, o céu começou a abrir e decidi tirar a térmica e as luvas.  

Felizmente a carrinha "bengaleiro" estava mesmo ao lado. Depois, na chegada, estaria lá para a recolha.

Lá fui aquecer. Passados uns minutos, mal me apercebi que estava o pessoal a ir para a partida, lá fui também.


Como costume, no arranque acelero mais do que é o meu ritmo normal, para ir um pouco no balanço de toda aquela malta mais rápida.

E posso-vos deixar descansados malta... Os primeiros 200m foram meus :D

A última vez que isto me aconteceu (2ª ISCTE 10km) correu-me mal. Mas desta vez ia bem focado na mota que ia à minha frente.

Passados os tais 200m e comecei a ser ultrapassado :) lá me mantive num ritmo bom. O início da prova era ligeiramente a subir mas foi por pouco tempo, pouco depois, surgiu uma descida enorme.

É aproveitar enquanto se pode. Esta descida levava-nos até à zona costeira de Setúbal.

Lá em baixo, tento estabilizar o ritmo, de modo a que ainda fosse rápido, mas "confortável".

Entre os km 3 ao 9 consegui manter um ritmo bastante próximo dos 4m/km.

Sentia-me relativamente bem a esse ritmo. Por momentos pensei...

"Será que isto pode ser já um retorno dos treinos na pista (Séries, corrida em crescendo e rampas) ?"

Deve ser demasiado cedo para sentir algum retorno, mas fosse isso ou não estava fixe.

Malta já repararam a sorte que temos em poder treinar em pista ???

Não só às 2ª e 4ª feiras, treinos técnicos com quem percebe, como acesso à pista de 2ª a 6ª através do protocolo CML/Correr Lisboa.

Todas as 6ª estou lá de manhã.

Voltando a Setúbal...

Depois da tal descida entrámos na Avenida Luísa Todi. 

Para quem não sabe quem foi Luísa Todi cliquem aqui. Ouvi a história dela há uns meses na rádio e fiquei de boca aberta.

A meio da Luísa Todi virava-se à direita. 

Ai fizemos duas avenidas sempre em frente, a meio passámos ao lado do Estádio do Bonfim.

Quase no fim da segunda avenida estava o retorno. A chegada ao retorno tinha sido feita com algumas zonas ligeiramente a subir e outras planas.

Ao voltar, aquilo que já sabemos.

Cruzei-me com vários Vicentes e lá nos apoiávamos mutuamente. 

De volta à Luísa Todi, lá segui para a estrada da Arrábida.

Já me tinham contado que esta prova era dura. Creio que há uns 2 anos a prova tinha outro percurso e não sabia se antes era ainda mais dura ou não.

Durante os primeiros 12km, muitos deles foram feitos sozinho, mas quando me aproximei das subidas, meti conversa com um corredor dos Runners Reguengos (Cesário Mendes).

Fomos-nos ajudando um ao outro enquanto atacávamos esta zona. Nas subidas, ele conseguia estar sempre um pouco à minha frente fazendo de lebre para mim, nas descidas era eu que passava para a frente e dizia "Bora bora é recuperar agora !".

Íamos falando um com o outro e a amaldiçoar as subidas :).

Já no retorno, fazia contas a quantos km faltavam para acabar as subidas e íamos mantendo o apoio.

Entretanto, apanhava de novo os outros Vicentes. Cheguei a trocar uns hi5's com alguns. :)

A meio do retorno encontramos outro corredor, rapidamente meto conversa com ele.

"Bora vamos seguir os três ! Em grupo é mais fácil."

E lá seguimos os 3.

Já perto do fim do "martírio", o Cesário consegue acelerar e foge do "pelotão" :)

Não estava com pedalada para o acompanhar e mantive-me com o outro corredor.

Já na Luísa Todi ele disse-me que o recorde dele era por volta dos 1:35 e perguntou-me há quanto tempo estávamos a correr.

Estávamos +/- nos 18.5km e íamos com 1h17m de prova.

Olhei para o relógio.

Faltavam 3km e pouco, fiz umas contas ao ritmo que íamos e disse-lhe que o recorde ia ser pulverizado, que deveríamos fazer entre os 1:271:28 mais para os 1:28.

Estávamos a correr nos 4:10m/km, mas nos últimos 2 km comecei a sentir uma quebra.

Ao me aperceber disso, disse-lhe que estava a abrandar e para ele arrancar se ainda tivesse umas forças extra e assim não se prender por mim.

E não é que ele ainda tinha forças ? :D Arrancou e não foi pouco. Ainda ficou uns 20segs à minha frente.

Normalmente nas meias tomo 2 geles. Um aos 7km e outro aos 14km.

Nesta prova levei um gel novo, e para minha surpresa era muito espesso.

Só tomei o 1º e vi-me à rasca para o engolir. Não sei se a quebra poderá ter tido alguma ligação à falta do 2º gel.

Não se deve experimentar geles novos em prova eu sei, mas não tinha tido hipótese de testar antes.


No fim acabei por fazer o tempo de 1:29:46.

21º da Geral e 4º do escalão. 

Não houve atletas de elite nesta prova.

Ena ena, nada mau :)

Próxima e última prova da temporada, dia 12 de Junho na Figueira da Foz.