adidas

Blog Detalhe

Demasiado pálido... para ser Queniano #41 - 4ª Meia Maratona do Dão (Viseu)

Olá de novo ;)


Ora cá vai a minha história da Meia Maratona do Dão.

Desta vez ao contrário do costume fui com companhia, comigo foram a Mafalda Martinho e o Francisco Teixeira.

Chegados a Viseu fomos tratar de levantar os dorsais e para isso dirigimos-nos ao Solar do Vinho do Dão.


Aqui no relvado havia várias bancas dos patrocinadores e algumas actividades em que se podia participar.

Lá dentro foi tudo bastante rápido.

Dentro do kit do atleta vinha uma caixa de cereais estilo granola e uma garrafa de vinho.... Será isto uma nova versão das "Sopas de Cavalo Cansado" ? :)


Dia da prova:


Saímos do Hotel Avenida onde estávamos, hotel este que no dia 23/05/1958 o General "sem medo" Humberto Delgado fez um discurso sobre a sua candidatura à Presidência da República.


Estávamos a 1km da partida e tínhamos +/- a ideia por onde ir. Era um bocado na onda "onde os outros forem nós também vamos".

Calhou que passado um pouco depois dois rapazes nos perguntaram o caminho ao qual respondemos que estávamos a seguir os restantes....

E passado pouco tempo lá encontrámos o local da partida que era bastante perto do Solar.

Chegados lá, tratei logo de ir procurar o bengaleiro o que não foi propriamente fácil.

Já lá estava bastante gente a fazer aqueles aquecimentos de grupo. Lá íamos furando pela multidão o nosso caminho e olhando à volta.

Felizmente a Mafalda viu a placa do bengaleiro e lá deixei o meu saco.

Segui com a Mafalda para um aquecimento ali perto, corrida ligeira e com uns sprints curtos no fim.

Após o aquecimento faltavam só 15min para a partida e decidimos voltar. Pouco tempo depois abriram o acesso a zona da partida e lá nos colocámos os dois.

Um amigo da Mafalda tinha dito que a prova tirando umas 3 subidas era plana ou a descer.

Achei um bocado estranha essa descrição até comentei...

"Mas ele corre ou anda só de carro ? É que de carro muitas subidas parecem planas."

Pouco depois dava-se a partida, desejámos boa sorte um ao outro e cada um foi à sua vida... neste caso prova.

Como de costume o primeiro km foi forte (3:38m/km), ainda por cima pouco depois da partida vinha um boa descida.

Há aquele cliché que diz "Tudo o que sobe tem de descer" eu na corrida penso "Tudo o que desces vais ter de subir"

E no km a seguir (4:32m/km) lá estava uma das tais 3 subidas... Seriam só três ?

Esta primeira parte da prova era gira de se fazer. Quando digo gira digo no sentido de ser bonita, pois passou-se no centro da cidade mostrando parte pelo seu comercio local.

Não era fácil pois tinha várias subidas, já fiz provas que permitem ser rápidas e provas que pela sua altimetria não o permitem. Escrevo isto porquê ? Porque já fiz uma ou outra prova em que a altimetria não permitia a prova ser rápida e nem o visual ajudava.

Esta parte da prova fez-me lembrar outra Running Wonder, a de Guimarães, que também passa pela parte velha da cidade.

Pouco tempo depois entrávamos nos quartel do Regimento de Infantaria Nº14, conhecidos pelos Viriatos.

Contornámos por dentro e na praça interior estavam estacionados vários Pandur. Eu não percebo nada de coisas militares mas para um olho destreinado eu diria que os Pandur são o que se chama Carros de Assalto.



Os próximos 10km foram feitos mais fora do centro. Quem conhece Viseu, sabe que é a cidade das rotundas :)

Perdi a conta em quantas passei eh eh eh

Uma coisa que estava com medo era o calor, mas felizmente não esteve o tempo que estávamos à espera. Não estava fresco, mas a Mafalda tinha ouvido falar em temperaturas altas.

Apesar da prova ter bastante subidas e descidas parecia bastante diferente da São João das Lampas, fui então verificar agora no site da Tomtom... São João das Lampas desnível positivo de 291m e Viseu 243m.

A prova estava-me a correr bem, mantinha um ritmo pouco acima dos 4m/km, pena que mais uma vez a meio da prova já estava sozinho o que desmotiva sempre um pouco.
Encontrei durante a prova muitos atletas mesmo dos Viriathvs runners o que é normal pois são de Viseu. No nosso treino de 3ª feira na EUL temos lá quase sempre um representante do grupo.
A única coisa chata nesta prova foi o piso. Durante muitos km corremos não em alcatrão mas em paralelo.
Ja perto do fim passava-se junto à estátua de Viriato.

Por esta altura faltavam 3km, e a uns 150/200m de mim ia um atleta que de tempos a tempos olhava para trás.
Eu já não ia propriamente fresco, mas reparei que aos poucos e poucos me aproximava e ele lá ia olhando para trás.
Apesar de nunca correr para lugares, e idas ao pódio é para esquecer (apesar de já me ter acontecido 1x) pensei...
"Acho que ainda o consigo apanhar."
Não acelerei, não me ia servir de nada acelerar só porque sim e aos poucos e poucos lá o alcancei.
Ainda me virei para ele e disse que faltava pouco e para seguirmos juntos.
Mas fiquei com a ideia que ele tinha quebrado, então acabei por me afastar.
Pouco depois lá vinha a última subida que me levaria à meta.
Muita gente estava aqui na subida a puxar por quem lá passava e muita mais na zona da chegada.
Terminei no lugar 51 com o tempo líquido de 1h27m01s.
Nada mau para tanta subida e descida. 
Afinal os treinos que tenho feito para a Maratona de Valencia estão a dar frutos :)
O meu tempo mais normal antes destes treinos específicos é na casa dos 1:29.
E desde que comecei esses treinos já bati o meu record pessoal 1:24:18, fiz uma prova com 1:26:43 e esta com 1:27:01 sendo este o meu 4º melhor tempo na distância.
A grande diferença desta corrida para a das Lampas e que aqui não me decidi poupar nas subidas.
No cômputo geral, prova muito bonita pena o empedrado em alguns locais.
Não encontrei uma única foto minha apesar dos vários fotógrafos a quem fiz um "fixe", por isso fica aqui a da Mafalda a atravessar a meta.



Até à próxima ;)



Morada

Contactos