Estamos a pouco mais de um mês do grande dia e o nervosismo começa a manifestar-se.

Quando em Março aceitei ser Capitã da equipa das Mulheres Inspiracionais não esperava viver tantas emoções em tão poucos meses.

Tem sido incrível acompanhar a evolução destas mulheres, vê- las superar objectivos, ultrapassar medos e festejar vitórias em conjunto.

A Núria, que ao início se mostrava assustada com a palavra Maratona e que durante estes meses não falhou nenhum treino. Vi-a muitas vezes ir carregada com o saco do equipamento para o emprego e no final do dia aproveitar o percurso trabalho - casa para fazer o seu treino diário! A prova que "não há desculpas, há soluções!". No dia em que fez o seu primeiro treino de 30km assisti à sua chegada, fresca e sorridente como se não lhe tivesse custado nada! Tenho a certeza que é precisamente assim que vai terminar a Maratona, a sorrir e a dizer "Gosto tanto disto! Gosto tanto de correr!"

A Maria, a menina para quem está sempre tudo bem, que enfrenta as dificuldades sempre com um sorriso nos lábios e que nos transmite calma mesmo nos momentos em que tudo parece desabar. Conseguiu conciliar o estudo, os exames da faculdade, as saídas, as festas, as férias e os treinos, com um equilíbrio digno de malabarista e provou que com organização há tempo para tudo! Um exemplo para muitas!

A Joana, que arrancou neste desafio cheia de garra e determinação, que treinou mesmo durante as várias viagens de trabalho sem parar e que foi traída por inúmeros azares e lesões. Tem lutado entre exames médicos, tratamentos e sessões de fisioterapia para conseguir chegar ao dia M recuperada e com força no tornozelo para aguentar os 21km. Estou a torcer para que recupere bem e consiga cumprir o objectivo. Ela merece passar aquela meta a correr!

A Inês, a nossa mai' nova. A revelação do ano! Passou de "só corro às vezes" para uma máquina de treino e que bate recordes pessoais quase todas as semanas! Vi- a no final do ano lectivo com os exames de 12º ano e o nervosismo da candidatura ao ensino superior, conciliar horas de estudo com as horas de treino. Tem sido incrível acompanhar a sua evolução. Entrou para a faculdade, para o curso que queria e sei que vai atravessar a meta da Meia Maratona com a mesma frescura e leveza com que se iniciou nisto. 

E eu, que não sendo uma atleta de referência para ninguém e que sempre disse que não gosto de correr, consegui recuperar das dores e das lesões iniciais e tenho aos poucos enfrentado o desafio e treinado mais do que alguma vez na vida treinei para alguma coisa! Não é fácil treinar para um objectivo. É preciso muita força de vontade, espírito de sacrifício, abdicar de muita coisa e uma boa dose de loucura! Sei que é um desafio difícil para mim, mas estou confiante que vou atravessar a linha de meta e conquistar a minha medalha de meio maratonista!

Criou-se um bonito espírito de equipa e de união entre todas durante estes meses e sei que no dia 14 de Outubro cada uma vai estar a correr por si, mas a pensar em como estarão as coisas a correr para as outras quatro. Tenho um enorme orgulho em todas e sei que esta é uma experiência que guardaremos na memória para sempre.

Espero sinceramente que este projecto inspire outras mulheres e que as cinco sejamos exemplo de como, sendo todas tão diferentes, todas somos capazes!